Juventude, Fé e Crença

Sadhguru olha para a diferença entre fé e crença, e como no momento em que os jovens acreditam, eles se tornam velhos!
Youth, Faith and Belief
 

 

12 de agosto é o Dia Internacional da Juventude. Neste artigo, Sadhguru olha para a diferença entre fé e crença, e como no momento em que os jovens acreditam, eles se tornam velhos!

Sadhguru: Um lamento que se ouve com frequência é que a geração de hoje não é religiosa, que não compartilha as mesmas crenças de uma geração anterior.

 

Pessoalmente, eu gostaria que houvesse mais jovens que não acreditassem! É uma situação infeliz no mundo quando os jovens acreditam no que os seus pais dizem. Os jovens só são jovens quando não acreditam em nada. Eles devem estar dispostos a explorar; eles devem querer saber por si mesmos. Se esse desejo desaparecer, como você pode chamá-los de jovens? Eles são velhos!

Os jovens só são jovens quando não acreditam em nada. Eles devem estar dispostos a explorar; eles devem querer saber por si mesmos.

 

Vamos primeiro entender a distinção entre uma religião e um processo espiritual. Quando você pertence a qualquer forma de religião organizada, você é um crente. Quando você está em um caminho espiritual, você é um buscador.

 

Qual é a diferença entre os dois? Quando você diz "eu acredito" você está fundamentalmente dizendo, "Eu não estou disposto a admitir que eu não sei". O buscador está disposto a admitir que ele não sabe. O crente não está disposto a fazer essa confissão. Ele tira conclusões sobre o que ainda não está dentro de sua experiência.

Buscar significa que você percebeu que não conhece a natureza essencial de sua própria vida, nem a fonte desta criação. Você não sabe quem é, de onde veio, para onde irá. Quando você está em um estado de "Eu não sei", você está vivo, receptivo, infantil, incapaz de conflito. A inteligência humana é tal que o faz pensar na vida. No momento em que você substitui  este profundo sentido de maravilha pela certeza, você destruiu todas as possibilidades de saber. Na crença, você tem um novo tipo de confiança, mas certeza sem um tipo de clareza pode ser perigoso, tanto para você como para o mundo. 

Comece de onde você está

 

 

Um processo espiritual significa que você é absolutamente direto consigo mesmo. Não importa quem disse o quê - se Krishna, Jesus, Buda, ou Deus ou seus mensageiros. Talvez eles estejam dizendo a verdade, mas você não a experimentou. Você pode ouvir com todo o respeito, mas você ainda não sabe.

Quando você vê que você não sabe, você pode percorrer um caminho que começa de onde você está. Mas, ao contrário de um crente, você não faz suposições sobre o destino final.

 

Quando você vê que você não sabe, você pode percorrer um caminho que começa de onde você está. Mas, ao contrário de um crente, você não faz suposições sobre o destino final. Porque você colocou pelo menos um pé no caminho, você tem alguma compreensão de o que ele é; você pode ver se ele está funcionando para você. Então, ainda há espaço para a sua inteligência funcionar. Mas se você tirar conclusões sobre o seu destino, não há espaço para a inteligência; o resultado é a estagnação.

 

O conflito no mundo não é entre o bem e o mal, como é frequentemente projetado. O conflito é sempre entre a crença de um homem e a crença de outro homem, seja dentro da família ou entre nações. No momento em que você acredita em algo, você está em conflito com a crença oposta. Você pode adiá-la com conversa moderada. Mas o conflito é inevitável.

Fé - Sim, Crença - Não!

 

Você precisa de um pouco de fé para seguir o caminho espiritual, mas não de crença. A fé surge de uma profunda experiência interior.  Não há nenhum cálculo envolvido aqui, nenhuma agenda, nenhuma doutrinação, nenhuma garantia.

Crença é cultivada; fé é um acontecimento. Ou, dito de outra maneira, crença é lavagem cerebral; fé é sobre lavar os cérebros!

 

Desde o primeiro dia, no Isha, eu só coloco dúvida na mente das pessoas. Eu as alimento de dúvida porque toda doutrinação tem que desaparecer para que a coisa real aconteça. Eu deliberadamente estruturo minha personalidade de uma forma que deixa as pessoas desconfortáveis. Nunca peço às pessoas que "confiem" em mim, porque a palavra está muito corrompida. Se as pessoas se agarram, é apenas por causa de uma experiência interior. Isso não é psicológico. Isso é fé. Suas próprias energias de vida estão envolvidas na jornada.

 

Fé não se trata de ser insensato. É reconhecer que há uma inteligência no universo que está além de nossa lógica limitada, e buscar maneiras de acessá-la. Mas neste momento, infelizmente, a fé tem sido mal entendida como sendo um dogma rígido.

 

Se um dia, sua experiência ultrapassar as limitações de sua mente, a fé acontecerá por si mesma. Crença é cultivada; fé é um acontecimento. Ou, dito de outra forma, crença é lavagem cerebral; fé é lavar os cérebros!

 

Uma vez que você tenha uma mente questionadora, aprenda a empregá-la para crescer. Não tente descartar a mente, é impossível. Fé e razão não precisam ser mutuamente excludentes. A razão imatura é o ateísmo. Quando a razão amadurece, ela se transforma em fé.

 

Nota do Editor: "Mystic's Musings" inclui mais insights de Sadhguru sobre a situação de um buscador. Leia a amostra grátis [pdf] ou compre o ebook.

 
 
 
 
  0 Comments
 
 
Login / to join the conversation1