Em Equanimidade, Atividade Consciente

Uma jovem estudante pergunta a Sadhguru sobre equanimidade, depois de perceber seu apego a certas pessoas em detrimento de outras. Sadhguru explica que, embora possamos ser equânimes dentro de nós mesmos, quando realizamos diferentes tipos de atividades, fazer escolhas é inevitável.
In Equanimity, Conscious Activity
 

Q: Namaskaram Sadhguru. Geralmente, eu gosto de todos. Mesmo alguém com quem não me identifico, sempre encontro algo de bom neles e passo muito tempo com todo mundo, mas esse não é o problema. Depois de um certo ponto, há um punhado de pessoas que tendem a gostar mais de você do que outras e, com o tempo, começo a me apegar a elas. Quando olho para trás, é quando começo a perceber que passo muito tempo com elas e não com os outros. Como você sabe quando parar um determinado relacionamento?

Sadhguru:  Embora você possa olhar para tudo com um mesmo olhar, quando se trata de atividade, inevitavelmente nos envolveremos mais com certas pessoas do que com as outras. Podemos ser equânimes dentro de nós mesmos, mas a atividade é diferente de pessoa para pessoa. Se eu quiser jogar vôlei, eu jogarei com um grupo. Se eu quiser jogar tênis de mesa, importarei alguém de fora. Para diferentes tipos de coisas que fazemos, nós naturalmente escolhemos. Se você quiser ler alguma coisa, talvez você vá com ela. Se você quer jogar, você irá com ela. Você quer fazer outra coisa, então irá com essa pessoa por causa de uma certa aptidão, não por falta de equanimidade. Mesmo se olharmos para todos com um certo sentido, quando se trata de engajamento em termos de atividade, naturalmente existem opções. Nada de errado nisso. Essa é a única maneira que a vida pode acontecer.

Evitando o Emaranhamento

Mas agora você está se enrolando com isso porque está tentando se apegar. Tentamos nos apegar porque, de alguma forma, sentimos que não somos suficientes. Veja, plantei todas essas árvores de noz de areca aqui para você, para que todos os dias você possa abraçar uma árvore. Você já fez isso? A beleza de abraçar uma árvore é que você pode se apegar à árvore, mas a árvore não se apega a você. Uma coisa maravilhosa. É por isso que digo abertamente às pessoas: "Você pode se apaixonar por mim, sem problemas. Você pode se apegar, mas eu não vou me apegar a você, não se preocupe." Não há perigo de a árvore vir e pegá-lo enquanto você está passando. Se você se apegar a alguém, eles virão te pegar. Uma árvore e um guru são bons para isso, porque eles não vão vir e pegar você. A árvore está bem sem o seu abraço. É bonita, fazendo o que tem que fazer, mas sabemos por experimentação que uma árvore desfruta de um abraço ou um toque.

Você deve aproveitar todas as associações e companhias que procura, mas não precisa se prender a nada.

Você deve se tornar assim. Você deve aproveitar todas as associações e companhias que você procura, mas não precisa se prender a nada. Se você deseja visualizar o que acontecerá com você depois de um período de tempo, se ficar presa a pessoas e coisas; suponha que hoje eu a cubra com supercola, da cabeça aos pés. Você sai, você gosta disso, então isso ficou preso a você. Você foi e tocou em algo, então aquilo ficou preso a você. Você abraçou a árvore e ela ficou presa em você. Tudo o que você tocou, tudo grudou em você. Dentro de vinte e quatro horas, você se tornará um amontoado de bobagens.

Por isso a espiritualidade; é um solvente para todas as colas que geramos. Sempre que nos sentimos inseguros, temos uma maneira de gerar uma cola que nos prende a tudo o que tocamos. Eu tenho o solvente. Você deve trazer essa dimensão para dentro de você, porque essa é a natureza do corpo. O corpo tem algo chamado de runanubandha. Você já ouviu essa palavra? Quando estávamos crescendo, era muito comum que nas conversas diárias as pessoas dissessem prarabdha, runanubandha, karma, mukthi, moksha. Nas conversas diárias neste país as pessoas pronunciavam essas coisas. Hoje, tudo é "Merda! Merda! Merda!" Estamos realmente nos elevando...

 

Carregando Memória Conscientemente

Runanubandha significa que há uma memória física em seu corpo. Por que motivo seu nariz é assim, mas o nariz dela é daquele jeito? Há uma memória nisso. A memória não está apenas no nível genético. Você verá que se alguém veio e se sentou aqui hoje, amanhã, se você anunciar mais um satsang, sem saber, ele irá sentar-se no mesmo lugar, porque há uma certa runanubandha com aquele lugar. As pessoas não se apegam apenas a pessoas. Elas se apegam a praticamente tudo, porque o corpo desenvolve uma certa memória com tudo o que toca.

Runanubandha deve ser carregada conscientemente, então você irá desfrutar das muitas memórias que tem em sua vida.

Essa memória é útil se você a usar conscientemente, poderá reconhecer algo sem nem pensar sobre aquilo. Se você fechar os olhos e se sentar aqui, e alguém que você conhece entrar, você simplesmente sabe que essa pessoa entrou. Isso é bom, mas o problema é que, como você processa essa memória inconscientemente, você fica preso a essa pessoa. Agora, runanubandha não é algo ruim. Runanubandha deve ser carregada conscientemente, então você irá desfrutar das muitas memórias que tem em sua vida. Caso contrário, toda a memoria se torna uma prisão; emaranhando e escravizando. Todas as memórias que você acumula em sua vida devem enriquecer sua experiência de vida, mas, em vez disso, as pessoas a tornam pesada. Não a torne pesada.

Nota do editor: Baixe o e-book “Inner Management”, onde Sadhguru revela ferramentas eficazes para aprimorar capacidades e abrir uma mudança qualitativa em sua experiência de vida, livre de influência externa. Doe como desejar. Defina “0” no campo preço para baixar gratuitamente.

Download Inner Management

 
 
 
 
  0 Comments
 
 
Login / to join the conversation1