Criando uma onda de consciência ao redor do mundo

Sadhguru responde a uma pergunta sobre elevar a consciência humana e o papel do Isha neste processo.
Creating a Wave of Consciousness around the World
 

Sadhguru responde a uma pergunta sobre elevar a consciência humana e o papel do Isha neste processo.

Sadhguru: Uma coisa tremenda, hoje, no mundo é que, pela primeira vez, sentados aqui, nós podemos falar com o mundo inteiro. Nunca tal coisa foi possível antes. Nós temos, hoje, a capacidade tecnológica para fazer isso. Tenho certeza que o próprio Adiyogi iria me invejar, nos dias de hoje, porque nem mesmo ele pôde falar com o mundo inteiro. Ele teve que enviar sete de seu pessoal. Mas, hoje em dia, nós podemos nos sentar aqui e conversar com o mundo inteiro, podemos falar com eles em suas casas — eles nem precisam sair para a rua. Eu posso sussurrar o que quiser nos ouvidos do mundo inteiro. A tecnologia chegou a tal ponto.

Isso não acontecerá se colocarmos muita ênfase no Isha. Nós não queremos nos tornar como um tipo de organização governamental. Eu não acho que uma organização deva crescer. Se você tem tais ambições, você deve deixá-las de lado. Nós devemos transformar o Isha em uma ferramenta poderosa e eficaz para cumprir o que queremos cumprir, entretanto, não temos intenções de fazer do Isha uma instituição conquistadora do mundo ou algo parecido. Nós não somos nenhum Mogambo, você sabe. Shambho, não Mogambo.

Elevar a consciência não significa ensinar algo às pessoas. Elevar a consciência significa torná-los famintos por algo mais do que comida, dinheiro, riqueza, prazer e este tipo de coisas — torná-los famintos de saber, torná-los famintos para se tornarem acessíveis a algo maior do que o que eles conhecem agora. Basta torná-los famintos o suficiente, a consciência se elevará por si só.

Elevar a consciência significa torná-los famintos por algo mais do que comida, dinheiro, riqueza, prazer e este tipo de coisas — torná-los famintos de saber, torná-los famintos para se tornarem acessíveis a algo maior do que o que eles conhecem agora.

A tecnologia moderna, os prazeres e as distrações que o mundo do século 21 pode oferecer têm sido um sério desafio para elevar a consciência. Mas, ao mesmo tempo, as nações e as sociedades que viram esses tipos de confortos, conveniências e prazeres, por uma ou duas gerações, estão ficando aos poucos cansadas disto. São apenas as novas sociedades privilegiadas que estão correndo em direção a isto. As outras estão tentando se afastar lentamente. Isso já está começando a acontecer no mundo, nós só temos que impulsionar. Muitas pessoas nas sociedades ocidentais que viram conforto, bem-estar e prazer, por duas gerações, estão muito decepcionadas com a maneira pela qual elas estão existindo. Mas ainda não houve uma direção para elas, sobre qual caminho seguir.

Até o movimento hippie foi, na verdade, uma onda espiritual com uma direção ruim, um senso de liderança ruim, objetivos ruins — mas a aspiração fundamental era boa. As pessoas estavam tentando fugir da maneira convencional de construir a vida. Mas, sem saber para onde correr, elas correram para um abismo e, depois disso, receiam mais uma onda dessas. E isso é bom — tudo isso é um processo de aprendizado para a humanidade. Quando uma onda tão grande chega, é muito difícil direcioná-la. Quando chega um tsunami, você não pode colocar seu barco nele e ir para onde quiser; você simplesmente vai e se choca contra alguma coisa.

Portanto, é bom que, com a tecnologia moderna, você possa falar com as pessoas individualmente, não numa multidão. Isso é algo que as pessoas subestimam. Nós estamos fazendo Ananda Alai, onde eu falo para grandes multidões. Isso tem um certo poder, no entanto, em sociedades privilegiadas e prósperas é melhor falarmos com as pessoas individualmente. Essas são algumas das maneiras de elevar a consciência humana. Em algum momento no futuro, quando isto ganhar impulso, eu irei dormir por algum tempo — e essa será a fase mais poderosa. Neste momento, eu estou ligado e ativo. Quando eu dormir, isso se tornará muito grande. Nós ainda não temos a infraestrutura necessária — humana e de outros tipos — configurada no mundo para que eu possa dormir por algum tempo. Nós conseguimos alinhar tudo, agora precisamos executar isso. Precisamos construir equipes poderosas de pessoas dedicadas para fazer isso acontecer. Temos que nos preparar para um nível de ação diferente. Um nível diferente não significa necessariamente mais ação, significa simplesmente ação mais incisiva. Notas do Editor: Receba as últimas atualizações do Blog Isha, Twitter, facebook, rss ou extensões do navegador, faça sua escolha.