O Equilíbrio Entre Consciência e Medicação Para Dor

Sadhguru responde a uma pergunta sobre como a medicação para a dor pode afetar a consciência no momento da morte.
The Balance Between Awareness and Pain Medication
 

Participante: Recentemente perdi uma amiga minha devido a uma forma agressiva de câncer. No final ela estava com uma dor excruciante. A quantidade de narcóticos necessária para administrar a dor e mantê-la confortável estava ao ponto de deixá-la praticamente inconsciente. A minha pergunta é, no momento da morte, se vamos tentar deixar nossos corpos em plena consciência, como isso funciona quando alguém se torna inerte ou atordoado por medicamentos para a dor? Deveríamos não tomar remédios para dor em uma situação como esta para que possamos partir conscientes?

Sadhguru: Quando alguém está com uma dor extrema, não tomar remédio pode ser muito cruel e, de qualquer maneira, manter a consciência enquanto se está com tanta dor também pode se tornar difícil. Mas tenho certeza de que há uma maneira intermediária em que a dor pode ser consideravelmente reduzida sem que a pessoa seja nocauteada. Acima de tudo, mesmo que alguém não responda ao mundo exterior, ela ainda pode estar muito consciente dentro de si. O remédio pode estar entorpecendo o corpo, e a dormência do corpo pode não permitir que a pessoa responda a situações externas, mas na verdade isso poderia criar uma situação ideal dentro de si para estar consciente. Quando vai além do ponto certo, claro, dependendo das doses de narcóticos e outras drogas, a pessoa fica completamente inconsciente.

 

Eu acho que a maioria dos médicos iria regular a anestesia do sistema apenas até o ponto em que a dor fosse removida. Há também outras maneiras que alguns médicos em outros países exploram, como romper nervos para ver que a respectiva parte do corpo não sinta dor, ou usar laser para suprimir o sistema nervoso de tal forma que ele não consiga conduzir os impulsos da dor. A tecnologia moderna e a medicina estão explorando muitas maneiras de aliviar as pessoas da dor - o que é bom. Ninguém pode mais defender que alguém tenha que sentir dor, seja qual for o motivo.

Se alguém está na infeliz situação "dor versus consciência", eu diria para reduzir a dor primeiro, porque consciência não é algo que você faz. Consciência pode acontecer de muitas maneiras diferentes, porque consciência é vida. Ela tem sua própria maneira de se encontrar. Não é necessário tentar estar consciente. Se alguém vivenciou, pelo menos até certo ponto, uma vida consciente, se foi iniciado, se foi infundido com outra dimensão de energia, a pessoa pode naturalmente se tornar consciente no momento da morte. Consciência não é um ato que realizamos - é um estado, uma dimensão da nossa existência. Portanto, não é necessário se preocupar se alguém foi anestesiado para não passar por uma dor excruciante. Eles podem não responder, mas isso não significa que eles sejam incapazes de estar conscientes. Se o medicamento é usado apenas para anestesiar o corpo, poderia, na verdade ser muito fácil estar consciente.

No ebook "Vida e Morte em Uma Respiração" tem mais sobre o processo de viver e morrer. Pode ser adquirido na Isha Downloads.

Vida e Morte em Uma Respiração

Nota do Editor: Este artigo é baseado em um trecho da Edição de Janeiro de 2015 da revista Forest Flower. Pague o que quiser e faça o download. (defina '0' para baixar gratuitamente). As assinaturas para a versão impressa também estão disponíveis.

 
 
 
 
  0 Comments
 
 
Login / to join the conversation1