Amor – é tudo sobre você

Sadhguru dissipa as noções fantasiosas sobre o amor e esclarece a mecânica do amor.
Love Is All about You
 

Sadhguru: Há muita emoção ligada ao tema do amor e muitas coisas fantasiosas têm sido ditas sobre ele, mas eu gostaria de resumi-lo à "mecânica do amor". Por exemplo, as pessoas estão dizendo "Deus te ama", mas alguém realmente sabe se Deus ama ou não? O amor é uma emoção humana. Os seres humanos são capazes de amar quando estão dispostos. Mas, infelizmente, queremos exportar tudo o que é lindo na nossa vida para o céu e viver irresponsavelmente neste planeta. Amor, alegria, bem-aventurança — tudo isso são possibilidades humanas. Então, não vamos falar sobre o amor divino, vamos falar sobre o amor humano.

Geralmente, quando os hormônios sequestram a sua inteligência, as pessoas acham que se apaixonaram — esse é um aspecto. Quando você diz "eu", "eu mesmo", a que você está se referindo? Uma coisa é o seu corpo físico, outra coisa é a sua mente — a maneira como você pensa, e ainda outra coisa é a sua emoção — a maneira como você se sente, e a energia que impulsiona as outras três coisas. Isso é o que você está chamando de "eu". Quando este "eu" se sente agradável em diferentes níveis, chamamos isso de diferentes nomes. Se suas emoções se tornam muito agradáveis, nós as chamamos de amor.

O amor não é algo que você faz. O amor é algo que você é.

O amor é apenas um aspecto da vida. Nós damos tanta importância a ele, simplesmente, porque por um longo período, na maioria das pessoas, a emoção tem sido a parte mais forte. Mesmo hoje, embora as pessoas se considerem intelectuais, a emoção ainda é a parte mais forte para a maioria delas — não o seu intelecto, o seu corpo ou a sua energia. Assim, tornar a emoção agradável é muito importante. Caso contrário, ela encontrará expressões desagradáveis. Se você está sentindo muito prazer, de repente, você se torna como uma flor. Quando alguém está apaixonado, se você olhar o seu rosto, de repente, ele se parecerá com uma flor, porque se sente muito agradável dentro de si mesmo. Seja por quem for que você esteja apaixonado, a pessoa pode nem estar consciente disso — não importa. Você está apaixonado, isso é tudo o que importa. É a sua emoção. É assim que você é.

O amor não é algo que você faz. O amor é algo que você é. Você pode usar alguém como um suporte para se tornar amoroso ou você pode, simplesmente, tornar-se amoroso. Afinal, não é a qualidade de outra pessoa, é a sua qualidade. Você está usando a outra pessoa como uma "chave" para abrir isso. Mas você também pode abrir a partir de dentro de si, sem a ajuda da outra pessoa. Dessa forma, é, definitivamente, mais duradouro, porque quando você o abre com a ajuda da outra pessoa — ninguém neste planeta é 100% confiável.

 

Se você está tentando extrair alegria, amor e prazer de alguém, isso será desastroso para ambas as pessoas. Eu não estou dizendo que é melhor viver sozinho. Eu estou dizendo que o jeito que você é deve ser determinado por você. Se for assim, e você estiver aqui para compartilhar seu amor com as pessoas, se você estiver se sentindo maravilhoso e quiser compartilhar isso com alguém, então será muito bonito.

Nota do Editor: Sadhguru compartilha as chaves para formar relacionamentos duradouros e alegres, sejam eles com marido ou esposa, família e amigos, com colegas de trabalho ou com a própria existência nesse ebook "Compulsiveness to Consciousness"

Download Compulsiveness to Consciousness